Como DBAs matam Dragões

DBA Oracle: Espera a Oracle comprar uma empresa que mate dragões e outra que case com princesas. Quando isto finalmente acontece, descobre que os dois produtos não são integrados, e ele nem tem orçamento para comprar estas opções. Então ele implementa apenas o cavalo, e a princesa morre virgem.

DBA SQL Server: Quando consegue fazer com que o dragão seja morto e a princesa seja salva sem causar um Deadlock, espera a Interface Gráfica para fazer isso carregar, mas aí descobre que ela só funciona em castelos de arenito.

DBA PostgreSQL: Escreve uma Stored Procedure para subir no cavalo em  PL/Perl, uma para entrar no castelo em  PL/Python, uma para matar o dragão em PL/pgSQL, uma para salvar a pricesa em PL/Java, uma para casar com a princesa em PL/PQP, mas se recusa a continuar pois o dragão é proprietário e a princesa não está no padrão ANSI.

DBA DB2: Possui uma espada super afiada, um cavalo veloz, uma armadura impenetrável e aprova de fogo, um escudo poderoso, um capacete inquebrável, mas ninguém é encontrado que saiba utiliza-los.

DBA Sybase: Recusa-se a aumentar os Locks necessários para matar o dragão, e diz que um Rebuild completo do castelo irá resolver o problema.

DBA Informix: É habilidoso com a espada e o cavalo, galante com a princesa, mas tem um enfarto ao ver o dragão, pois já passou dos 70 anos e não tem mais idade para isso.

DBA MySQL: Após ativar o Engine para montar o cavalo, o Engine para empunhar a espada, o Engine para matar o dragão e o Engine para salvar a princesa, estoura a memória do servidor e ele reinicia em um Crash fatal.

SAP Basis: Segura a espada do lado errado e se corta todo, acha uma Nota para corrigir isto, mas enquanto implementa a correção não percebe que o dragão já comeu sua perna, pois não havia uma transação que visualizasse isto.

DBA Oracle ATG: Aguarda um patch para matar o dragão, depois permissão do suporte da Oracle para implementa-lo em seu cenário, mas quando consegue, a princesa desistiu e casou com o dragão.

DBA Multi-banco: Atrapalha-se todo com a sintaxe de cada tarefa, e acaba montando no castelo, matando a princesa, salvando o dragão, e morre ao tentar se casar com a espada.

DBA NoSQL: Diz que não é necessário espada, nem cavalo, e que na verdade nem é necessário matar dragões para salvar a princesa, e que mesmo casar com princesas é um conceito ultrapassado. Vai pra casa e fica jogando Wii.

DBA Access: Fica tentando subir no cavalo, mas não consegue. Vai a pé mesmo, tropeça ao entrar no castelo, cai no fosso e é comido por jacarés. O dragão se cansa e solta a princesa.

8 comentários em “Como DBAs matam Dragões”

Deixe um comentário

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Ads Blocker Detectado !

Verificamos que está usando alguma extensão para bloquear os anúncios. O GPO (Grupo de Profissionais Oracle) obtém a sua renda através dos anúncios, para assim manter toda a estrutura dedicada a universalização do conhecimento.

Se você gosta de nosso trabalho, pedimos por gentileza que desabilite o ads blocker. Trabalhamos somente com o Google Adsense e tentamos ao máximo exibir apenas o necessário.

Agradecemos de antemão ! :)

Powered By
Best Wordpress Adblock Detecting Plugin | CHP Adblock