GPO ( Grupo de Profissionais Oracle )
A maior comunidade Oracle do Brasil !

Instalação Oracle Database 12c sobre Oracle RAC 12c com ASM sobre Oracle Storage ZFS

Olá amigos, hoje vamos a um desafio bem grande montar um Oracle Database 12c sobre um Oracle RAC 12c com Storage ZFS da Oracle.

Como laboratório vamos esta usando o Oracle’s Sun ZFS Storage Appliance Simulator, das mídias do Oracle Datatabase 12c e Grid 12c e do virtualbox que se encontram nos links abaixo:

http://www.oracle.com/webapps/dialogue/ns/dlgwelcome.jsp?p_ext=Y&p_dlg_id=13751208&src=7886006&Act=21

Para configuração do ZFS sobre no Linux segue documentação.

Clique para acessar o iscsi-lun-linux-2014-pdf-2120982.pdf

Vamos precisar das seguintes mídias para realizar a instalação do ambiente:

  • Oracle Linux:   Realizar o download das mídias do Oracle Linux 6 Update 5 – 64 Bits.

VirtualBox: Realizar da última versão estável (4.3.12).

Oracle Database 12c Release 1 (12.1.0.1.0):  Realizar da última versão do Oracle 12c para Linux – X86_64.

Oracle Database 12c Release 1 Grid Infrastructure (12.1.0.1.0) for Linux x86-64: Realizar da última versão do Oracle Grid Infrastructure 12c para Linux – X86_64.

Bem agora que já fizemos toda parte de download do material para montar este ambiente vamos iniciar as instalações.

Primeiramente vamos criar as LUNS para o ambiente ASM que vai ser suportado por este ambiente RAC.

Criamos as LUNS para o OCR e para o ASM, em um outro artigo irei demonstrar a configuração do ZFS bem detalhado.

Após criar as LUNS vamos iniciar a criação dos NODES do Oracle RAC, primeiramente vamos criar o NODE1 e depois vamos clonar o mesmo.

Nesta tela definimos o tipo de SO e a versão do mesmo, vamos utilizar o Oracle Linux 6 Update 5 em 64 Bits e vamos nomear este equipamento de RACN1.

Nesta tela vamos definir o tamanho da memória do node neste caso vamos ter 2048 MB.

Nesta tela vamos selecionar a criação do drive que vai receber o sistema operacional do NODE1, selecione a opção “Create a virtual hard drive now”,  e depois clique em NEXT.

Nesta tela vamos selecionar o tipo de arquivo do disco virtual no caso vamos utilizar o VDI, depois de selecionar clique em NEXT.

Nesta tela vamos selecionar o tipo de alocação do disco, selecione a opção “Dynamically allocated”, e depois clique em NEXT.

Nesta tela vamos definir o tamanho do disco para instalar o SO e os binários do Oracle Database e do Grid, estamos usando 20 GB para cada node.

Após criamos a máquina vamos agora habilitar 3 placas de redes que serão utilizadas no RAC.

Para chegar na tela a seguir, selecione a máquina que você criou e clique no botão settings do Virtualbox e depois que abrir a janela selecione a opção Network.

Nesta tela vamos definir na primeira placa de rede que a mesma vai funcionar na rede Host-only do virtualbox.

Depois de selecionar a opção clique no Adapter 2, para ativarmos a segunda placa de rede na rede Internal Network.

Depois de selecionar a opção clique no Adapter 3, para ativarmos a terceira placa de rede na rede NAT.

Depois de selecionar a opção clique no OK e vamos instalar o Sistema Operacional Oracle Linux 6. Para isso clique no item Storage e selecione a mídia do Oracle Linux 6.

Depois de um Start na máquina Virtual rac1 e vamos iniciar a instalação do S.O.

Bem nesta tela selecione a opção “Install or Upgrade an existing system”, e depois de um ENTER.

Nesta tela selecione a opção SKIP, pois não é necessário a validação da mídia, após selecionado de um ENTER.

Continue com a instalação do Oracle Linux como você faria para um servidor normal. Nas próximas três telas selecionar Language, teclado e dispositivos de armazenamento do tipo básicos.

Confirmar para descartar quaisquer dados.

Defina “Hostname” para rac1.localdomain e pressione “Configure Network”.

Na tela de conexões de rede, selecione “System eth0”, que será usada para a rede pública, e pressione “Edit”

Certifique-se de que “Conectar automaticamente” está marcada. Selecione a aba “Configurações IPv4”; alterar o método para “Manual”; Pressione o botão “Add” e preencha Endereço: 192.168.56.71; Máscara de rede: 255.255.255.0; Gateway: 0.0.0.0.

Pressione o botão “Apply”.

Na tela de conexões de rede, selecione “System Eth1”, esta será utilizada para rede privada, em seguida, pressione “Edit”.

Em seguida, marque a caixa “Conectar automaticamente”.

Selecione a aba “Configurações IPv4”; alterar o método para “Manual”.

Pressione o botão “Add” e preencha Endereço: 192.168.10.1; Máscara de rede: 255.255.255.0; Gateway: 0.0.0.0.

Quando terminar, pressione “Apply”.

Finalmente, selecione “System eth2”, esta será utilizada para a Internet, em seguida, pressione “Edit”.

Marque a caixa “Conectar automaticamente”.

Selecione a aba “Configurações IPv4” certifique-se o método é definido como “Automatic (DHCP)”.

Pressione o botão “Apply”.

Fechar tela Conexões de rede e vá para a tela de configuração seguinte.

Selecione o fuso horário.

Digite a senha do Root, coloquei como oracle.

Selecione “Use All Space” para o tipo de preparação do disco e marque a opção “Review and modify partitioning layout”, clique em NEXT.

Clique em NEXT e confirme através de avisos e criar partições.

Manter padrões de tela do carregador de inicialização.

Na tela de instalação do tipo de software, selecione “Database Server” e verifique o botão “Personalizar agora”.

Pressione Next

Na tela Personalização selecione “Databases” e desmarque todos os itens.

Selecione “Desktops” e marque “Ferramentas gráficas de administração” “Desktop” e em seguida, pressione Next e aguarde até o final da instalação e depois Reinicie o Sistema Operacional.

Quando ele volta, não haverá mais telas de configuração para lidar com óbvias. Não crie conta ‘Oracle’, isso será feito mais tarde. Você pode ignorar as configurações Kdump.

Parabéns! O Linux foi instalado.

Bem após ter instalado o Linux, abra um terminal no Linux para que possamos dar continuidade as atividades.

Instalação do Oracle Clusterware – Pré requisitos.

Bem após ter instalado o Linux, abra um terminal no Linux para que possamos dar continuidade as atividades.

Todas as ações nesta seção devem ser executados pelo usuário root e devem ser executadas nos dois nodes.

Instalar pacote “oracle-rdbms-server-12cR1-preinstall”. Este pacote realiza pré-requisitos do kernel incluindo mudança de parâmetros e criação de conta Oracle Linux.

Execute no terminal o comando abaixo:

yum install oracle-rdbms-server-12cR1-preinstall

Aguarde até o mesmo fazer download da internet deste pacote e realizar a instalação do mesmo.

Após instalado este pacote vamos instalar o ASMLIB para suporte ao Oracle ASM.

Executar no terminal o comando abaixo:

yum install oracleasm

yum install oracleasm-support

Após executada a instalação do pacote vamos realizar a configuração do ASMLIB.

Execute no terminal  o comando abaixo:

oracleasm configure -i

Configuring the Oracle ASM library driver.

This will configure the on-boot properties of the Oracle ASM library
driver.  The following questions will determine whether the driver is
loaded on boot and what permissions it will have.  The current values
will be shown in brackets ('[]').  Hitting <ENTER> without typing an
answer will keep that current value.  Ctrl-C will abort.

Default user to own the driver interface []: oracle
Default group to own the driver interface []: oinstall
Start Oracle ASM library driver on boot (y/n) [n]: y
Scan for Oracle ASM disks on boot (y/n) [y]: y
Writing Oracle ASM library driver configuration: done

Pronto já configuramos o ASMLIB para receber os discos do Oracle Storage ZFS.

Agora vamos iniciar a criação dos diretórios para instalação dos binários do Oracle.

mkdir -p /u01/app/12.1.0/grid_1

mkdir -p /u01/app/oracle

chown -R oracle:oinstall /u01

chown oracle:oinstall /u01/app/oracle

chmod -R 775 /u01/

Vamos trocar a senha do usuário Oracle que foi criado pelo pacote que instalamos para preparação do ambiente.

passwd oracle

Changing password for user oracle.

New password: oracle

BAD PASSWORD: it is based on a dictionary word

BAD PASSWORD: is too simple

Retype new password: oracle 

passwd: all authentication tokens updated successfully.

Vamos agora desabilitar o SELINUX do sistema operacional.

vi /etc/selinux/config

Dentro do arquivo trocar o SELINUX que estiver setado para a opção abaixo.

SELINUX=disabled

Salve o arquivo e saia do mesmo :wq no editor.

Após feito este passo, vamos configurar a parte de network para comunicação das máquinas.

Edite o arquivo hosts localizado no /etc:

vi /etc/hosts

Limpe todas as configurações do arquivo e adicione a seguintes entradas:

# Private

192.168.10.1    rac1-priv.localdomain   rac1-priv
192.168.10.2    rac2-priv.localdomain   rac2-priv

# Public

192.168.56.71    rac1.localdomain        rac1
192.168.56.72    rac2.localdomain        rac2

# Virtual

192.168.56.81    rac1-vip.localdomain    rac1-vip
192.168.56.82    rac2-vip.localdomain    rac2-vip

# SCAN

192.168.56.91    rac-scan.localdomain    rac-scan
192.168.56.92    rac-scan.localdomain    rac-scan
192.168.56.93    rac-scan.localdomain    rac-scan

Após feito isso salve o arquivo e saia com o comando :wq.

Desabilite o Firewall do Linux da seguinte forma:

service iptables stop
service ip6tables stop
chkconfig iptables off
chkconfig ip6tables off

Após feito isso vamos ao último passo antes de clona o equipamento para criar o RAC2.

Monte a mídia do Oracle Grid Infrastructure 12c, para instalarmos um pacote necessário para instalação do RAC.

cd /media/<nome da midia>/grid/rpm

export CVUQDISK_GRP=oinstall

rpm -Uvh cvuqdisk*

Pronto agora podemos clonar o equipamento.

Clone equipamento para criação do NODE2.

De um shutdown na sua máquina RAC1 para que possamos iniciar o clone do ambiente.

No menu do VirtualBox “MACHINE” selecione a opção clone.

Digite “rac2” para o nome da nova máquina.

Certifique-se de que “Reinitialize the MAC address of all network cards” não está marcada.

Em seguida, pressione “Next”:

Mantenha a opção “Full Clone” selecionado e pressione “Clone” para iniciar o clone do ambiente.

Após finalizar o clone com a máquina RAC1 ainda em shutdown inicie a máquina RAC2 e conecte como ROOT.

Após feito isso vamos configurar alguns itens para que não apresente problemas nas máquinas.

Primeiro vamos alterar o hostname do equipamento conforme instrução abaixo:

vi /etc/sysconfig/network

Quando abrir o arquivo altere o item HOSTNAME que esta configurado com o nome do RAC1 para o item abaixo

HOSTNAME=rac2.localdomain

Após isso precisamos realizar a edição dos ip´s da placa de rede eth0 e eth1 da máquina clonada.

Clique com o botão direito no ícone que demonstra 2 computadores para habilitar a edição das conexões de rede

Edite a placa eth0 e eth1, com os ip’s conforme imagem.

Após feito o altere o MAC adresses de cada placa estamos trocando somente o final para 00 de todas as placas.

Após feito isso de um shutdown no equipamento e altere o MAC adresses também no VirtualBox.

Conclusões

Bem agora finalizamos a parte inicial da preparação do ambiente no próximo artigo, vamos aprender a configurar o Oracle ZFS Storage Appliance e iniciar a instalação do Oracle RAC 12c.

Até a próxima!

Share

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *