Pular para o conteúdo

Segurança em PL/SQL: Proteção contra Injeção de SQL, Utilização de Funções de Hashing e Criptografia, e Outras Melhores Práticas de Segurança

Segurança em PL/SQL

A segurança de dados é uma das maiores preocupações em qualquer aplicação de software. Quando se trata de bancos de dados e linguagens de programação voltadas para o banco de dados, como o PL/SQL, a segurança desempenha um papel fundamental na proteção de informações sensíveis. Neste artigo, exploraremos as melhores práticas de segurança em PL/SQL, com foco na prevenção da injeção de SQL, na utilização de funções de hashing e criptografia, e em outras estratégias para garantir a integridade dos dados e a proteção contra ameaças.

Injeção de SQL: Um Risco Significativo

A injeção de SQL é uma técnica comum de ataque cibernético que envolve a inserção de código SQL malicioso em uma consulta legítima. Isso pode resultar na exposição, modificação ou exclusão não autorizada de dados do banco de dados. Para proteger seu código PL/SQL contra injeção de SQL, siga estas melhores práticas:

Utilize Bind Variables

Pior Prática:

DECLARE
   v_user_input VARCHAR2(100);
   v_query VARCHAR2(200);
BEGIN
   v_user_input := 'admin';
   v_query := 'SELECT * FROM users WHERE username = ''' || v_user_input || '''';
   -- Execute a consulta v_query
END;

Melhor Prática:

DECLARE
   v_user_input VARCHAR2(100);
   v_query VARCHAR2(200);
BEGIN
   v_user_input := 'admin';
   v_query := 'SELECT * FROM users WHERE username = :input';
   -- Execute a consulta v_query usando :input como uma variável de ligação
END;

Usar variáveis de ligação (Bind Variables) em vez de concatenar diretamente entradas do usuário em consultas SQL ajuda a evitar a injeção de SQL, pois o Oracle trata automaticamente as variáveis de ligação como dados, não como código SQL.

Verifique as Entradas do Usuário

Pior Prática:

DECLARE
   v_user_input VARCHAR2(100);
BEGIN
   v_user_input := 'admin''; DROP TABLE users; --';
   -- Execute uma consulta que utiliza v_user_input
END;

Melhor Prática:

DECLARE
   v_user_input VARCHAR2(100);
BEGIN
   v_user_input := 'admin';
   IF v_user_input = 'admin' THEN
      -- Execute a consulta
   ELSE
      -- Manipule o erro ou faça outra ação adequada
   END IF;
END;

Sempre valide e filtre as entradas do usuário para garantir que elas não contenham caracteres maliciosos ou comandos SQL prejudiciais.

Utilização de Funções de Hashing e Criptografia

Além de prevenir a injeção de SQL, a proteção adequada dos dados também envolve a utilização de funções de hashing e criptografia para armazenar informações sensíveis de forma segura. Aqui estão algumas práticas recomendadas:

Hashing de Senhas

Pior Prática:

DECLARE
   v_password VARCHAR2(100);
BEGIN
   v_password := 'senha123';
   -- Armazene v_password no banco de dados como está
END;

Melhor Prática:

DECLARE
   v_password VARCHAR2(100);
   v_hashed_password VARCHAR2(100);
BEGIN
   v_password := 'senha123';
   v_hashed_password := DBMS_CRYPTO.HASH(v_password, DBMS_CRYPTO.HASH_SH256);
   -- Armazene v_hashed_password no banco de dados
END;

Sempre utilize funções de hashing (como DBMS_CRYPTO.HASH) para armazenar senhas no banco de dados. Nunca armazene senhas em texto simples.

Criptografia de Dados

Pior Prática:

DECLARE
   v_sensitive_data VARCHAR2(100);
BEGIN
   v_sensitive_data := 'Informação sensível';
   -- Armazene v_sensitive_data no banco de dados como está
END;

Melhor Prática:

DECLARE
   v_sensitive_data VARCHAR2(100);
   v_encrypted_data RAW(128);
BEGIN
   v_sensitive_data := 'Informação sensível';
   v_encrypted_data := DBMS_CRYPTO.ENCRYPT(v_sensitive_data, DBMS_CRYPTO.AES256_CBC);
   -- Armazene v_encrypted_data no banco de dados
END;

Sempre utilize funções de criptografia (como DBMS_CRYPTO.ENCRYPT) para proteger dados sensíveis antes de armazená-los no banco de dados.

Outras Melhores Práticas de Segurança

Além das práticas mencionadas acima, aqui estão algumas outras melhores práticas de segurança em PL/SQL:

Privilégios Mínimos

Conceda privilégios mínimos aos usuários do banco de dados. Evite dar a eles mais permissões do que o necessário para realizar suas tarefas.

Auditoria e Monitoramento

Implemente a auditoria de banco de dados para rastrear atividades suspeitas ou não autorizadas. Estabeleça um sistema de monitoramento para alertar sobre possíveis violações de segurança.

Atualizações e Patching

Mantenha seu sistema de gerenciamento de banco de dados e seu servidor PL/SQL atualizados com os patches de segurança mais recentes.

Senhas Fortes

Incentive o uso de senhas fortes e períodos de expiração de senha para proteger contas de usuário.

Conclusão

A segurança em PL/SQL é uma parte crucial do desenvolvimento de aplicativos de banco de dados. A prevenção da injeção de SQL, a utilização de funções de hashing e criptografia, juntamente com outras melhores práticas de segurança, são essenciais para proteger dados sensíveis e garantir a integridade do sistema. Ao seguir estas práticas recomendadas, você estará melhor preparado para enfrentar ameaças cibernéticas e manter a confidencialidade e integridade dos seus dados.

Abs

Referências

Quão útil foi este post ?

Clique em uma estrela para classificar o post

nota média 5 / 5. Contagem de votos: 10

Sem votos ! Seja o primeiro a classificar !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress