Pular para o conteúdo

Gerenciando o tráfego do Kubernetes com F5 NGINX – Aprenda como controlar o fluxo de dados em seu cluster !

Gerenciando o tráfego do Kubernetes com F5 NGINX

Você conhece a dBooks ? É uma plataforma de e-books que disponibiliza centenas de livros que são licenciados pela Creative Commons License (CC BY-SA).

Isso significa que você pode baixar gratuitamente qualquer um dos livros sobre essa licença !

O livro de hoje é o Managing Kubernetes Traffic with F5 NGINX

image 1

As arquiteturas de microsserviços apresentam vários benefícios ao processo de desenvolvimento e entrega de aplicativos. Aplicativos baseados em microsserviços são mais fáceis de construir, testar, manter e escalar. Eles também reduzem o tempo de inatividade através de um melhor isolamento de falhas. Embora os aplicativos de microsserviços baseados em contêiner tenham mudado profundamente a forma como as equipes de DevOps implantam aplicativos, eles também introduziram desafios. Kubernetes – a plataforma de orquestração de contêineres de fato – foi projetado para simplificar o gerenciamento de aplicativos em contêineres, mas tem suas próprias complexidades e uma curva de aprendizado acentuada. Isso ocorre porque a responsabilidade por muitas funções que tradicionalmente são executadas dentro de um aplicativo (segurança, registro, escalabilidade e assim por diante) é transferida para a estrutura de rede do Kubernetes. Para gerenciar essa complexidade, as equipes de DevOps precisam de um plano de dados que lhes dê controle da rede Kubernetes. O plano de dados é o principal componente que conecta microsserviços aos usuários finais e entre si, e gerenciá-lo de forma eficaz é fundamental para alcançar estabilidade e previsibilidade em um ambiente onde os aplicativos modernos estão em constante evolução. O controlador de entrada e a malha de serviço são as duas tecnologias nativas do Kubernetes que fornecem o controle necessário sobre o plano de dados. Este guia prático do F5 NGINX Ingress Controller e F5 NGINX Service Mesh inclui explicações completas, diagramas e exemplos de código para prepará-lo para implantar e gerenciar ambientes Kubernetes de nível de produção.

Para efetuar o download do livro, CLIQUE AQUI !

Essa foi uma dica do Luciano Almeida

Quão útil foi este post ?

Clique em uma estrela para classificar o post

nota média / 5. Contagem de votos:

Sem votos ! Seja o primeiro a classificar !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress