GPO ( Grupo de Profissionais Oracle )
A maior comunidade Oracle do Brasil !

2º lição: Comandos Básicos Unix

Oracle e unix são uma combinação perfeita: Estabilidade e performance que, entre outras coisas, explicam o fato: as grandes bases de dados utilizam este Sistema Operacional.

Há vários “sabores”, distribuições, do Unix no mercado, além do Linux – que é uma variação do Unix.  Podemos citar o IBM AIX, o RedHat, SuSe, Debian, Ubuntu e o CentOs. Destes, o que estou tendo mais contato é o AIX, versão 5.3.

Por ser tão importante para o DBA ter algum conhecimento sobre este ambiente, resolvi postar um pouquinho do que aprendi nestas 3 semanas: Comandos para visualização de arquivos.

USUÁRIO PARA LOGON

Procure utilizar um usuário diferente do root em suas atividades, por questão de segurana. O root é o administrador da máquina, e algo feito de errado com ele pode prejudicar todo o servidor.

É interessante observar que esta é uma das regras básicas de segurança do Unix! Esta é uma das principais premissas de segurança deste S.O., pois o “super user”   p o d e    t u d o.

SHELL : “PROMPT” DE COMANDOS UNIX

Até existe interface gráfica, porém o mais comum é o uso de promp de comando, ou melhor dizendo, shell (o Shell é o interpretador de comandos): mais rápido, especialmente no que diz respeito a conexões remotas , e mais prático.

Lembre-se: unix é cAsE seNsiTivE! Sejam comandos, nomes de arquivos ou diretórios, ele diferencia maiúsculas de minúsculas: Não vai querer digitar SQLPLUS /NOLOG que não funciona!

PARA SABER O CONTEÚDO DE UM DIRETÓRIO

Antes de sair querendo ver o conteúdo de arquivos, é importante saber o conteúdo de um diretório. Para isso, use o comando ls : Ele lista o conteúdo de um diretório. Se for utilizada a opção -l , o resultado aparecerá em lista, com detalhes como permissões, tamanho e data de criação, entre outros.

ls -l

VENDO O CONTEÚDO DE UM ARQUIVO

Enquanto no Windows a maneira mais clássica é visualisar logs e txts utilizando o super Notepad.exe, no Unix temos outros recursos: Comandos cat, more e tail, além do editor VI.

cat – mostra todo o conteúdo de um arquivo. No exemplo, o uso do cat para visualisar o tnsnames de uma base de dados:

cat /oracle/9.2.0/network/admin/tnsnames.ora

more – visualiza arquivos de texto de maneira paginada. Especialmente útil em arquivos grandes, com mais de uma página de extensão. Veja abaixo exemplo, para visualizar o conteúdo da procedure utlrp.sql

more /oracle/9.2.0/rdbms/admin/utlrp.sql

Quando este comando é utilizado, aparece uma barra de status demonstrando quanto foi exibido do documento, em porcentagem. Avance de linha em linha com o enter, de página em página com a barra de espaços e volte páginas com o “B” . Em algumas versões de shell, a combinação shift+g exibe o final do arquivo. Caso queira sair do comando, use a combinação ctrl+c .

tail – mostra as últimas 10 linhas de um arquivo. É interessante o uso de tail -f , que mostra as últimas linhas de forma atualizada (para ver logs durante algum procedimento, entre outros) . Também é possível determinar quantas linhas devem ser exibidas, com a opção -n , onde n representa o nº de linhas desejada. Exemplo:

tail -100  /oracle/admin/banco/bdump/alert_banco.log

VI – É o editor de texto padrão do ambiente Unix (no Linux, o editor mais comum é o VIM, versão open source do VI). Não vou demonstrá-lo neste poste pela sua complexidade: Ele merece um post exclusivo.  Mas, caso precise sair do VI, lá vai a dica:

:q!

Este é o comando para sair sem salvar alterações.

Bem, não quero que fique muito massante, por isso encerro este post por aqui.  Assim que puder, darei algumas dicas sobre o citado VI, ok!?

Um abraço

Para saber mais:

Artigo: O usuário root: http://www.infowester.com/linroot.php

Livro: Descobrindo o Linux, João Eriberto M. Filho, editora Novatec

Share

You may also like...

4 Responses

  1. jccorrea disse:

    Olá,
    Ótimo post!Isso ae pode fazer um post do VI sim.Muita gente fica perdido com ele.Eu agora o utilizo,porem apanhei muti com ele e continua panhando as vezes.Edtou usando o Ubuntu em casa,e as vezes sai totalmente diferente aqui,vou dar uma procurada sobre variações do VI,pode ser isso o problema.

    Podes postar que vai ser muito útil!

  2. Michel disse:

    Faaaalaa DBA…..Saudades hein!!!

    Show de bola hein Lilian!!!

    Voltou com um post interessantíssimo, pincipalmente para aqueles(como eu) está começando a se simpatizar com o Unix/Linux.
    Abraços

    Até mais!!

    []’s
    Michel

  3. Luca disse:

    Olá…
    Bem interessante este artigo, mas me surgiu uma dúvida…
    O CentOS é um linux da Oracle??? ou seria somente o Oracle Enterprise Linux (OEL)?
    http://www.oracle.com/technology/tech/linux/index.html

    Abraço!!!

  4. Lílian Barroso disse:

    Realmente, Luca! Eu dei uma pequena escorregada neste post. Já corrigido!

    Um abraço,
    Lílian

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.