GPO ( Grupo de Profissionais Oracle )
A maior comunidade Oracle do Brasil !

Passo a passo Oracle RAC 12cR1 no Linux 6.7

Olá pessoal, hoje irei mostrar como instalar o Oracle RAC 12cR1 no Linux. Fiz esse passo a passo para DBAs que nunca fizeram uma instalação de Oracle RAC ou tem intenção de testar ou aprender conceitos do RAC. Entretanto, esse procedimento NÃO deve ser seguido para ser usado em ambientes produtivos, pois limitei os parâmetros para rodar em um notebook com 8GB de memória e processador i7. Para cada máquina virtual é necessário, no mínimo, 2GB de memória e 100GB de espaço em disco. Será perceptível que o cluster será extremamente lento devido muito I/O no disco físico, mas ainda assim será possível usá-lo como ambiente de testes pessoal.

Preparação dos binários e máquina virtual.

1 – Faça o download do Virtual Box 5.0.4

2 – Faça o download do Extension Pack

3 – Instale o software da Virtual Box e o Extension Pack

4 – Baixe o Oracle Database 12c – (12.1.0.2.0) – Enterprise Edition para Linux x86-64

Faça o donwload do Oracle Grid Infrastructure 12c Release 1 para Linux x86-64

Obs: É necessário criar uma conta no site da Oracle para efetuar o download dos produtos Oracle.

5 – Faça o download do Oracle Linux, irá demorar algumas horas

6 – Inicie o Virtual Box e clique em “Novo” para criar uma máquina virtual nova

7 – Coloque o nome da sua máquina virtual de “rac01” e selecione o tipo Linux e Oracle 64bits

8 – Selecione 2100mb para a memória

8 – Selecione “Criar um novo disco rígido virtual agora”

9 – Selecione VMDK (Virtual Machine Disk)

10 – Selecione “Dinamicamente alocado” e “Dividir em arquivos de menos de 2GB”

11 – Separe 110gb para a máquina virtual e clique em “Criar”

12 – Clique com o botão direto do mouse sobre a máquina virtual criada e clique em “Configurações”

13 – Na aba sistema desabilite o disquete e suba disco óptico como primeira opção de boot.

14 – Na aba armazenamento clique em “Acrescentar Disco Óptico”

Clique em “Escolher disco” e adicionei a mídia do Linux que você fez o download

Ficará assim:

14 – Na aba Rede selecione “Adaptador 1”, “Habilitar Placa de Rede” e “Placa de rede exclusiva de hospedeiro (host-only)”

Clique em “Adaptador 2”, selecionei “Habilitar Placa de Rede” e “Rede Interna” com o nome de “interconnect”

Clique em “Adaptador 3” e selecione “Habilitar Placa de Rede”, “Placa em modo Bridge”

15 – Na aba Geral selecione um diretório para a pasta de snapshots e selecione ambas as opções como “Bi-direcional”

16 – Na aba Pastas Compartilhadas crie uma pasta compartilhada com a opção de “Montar Automaticamente”

Clique em ok e inicie a máquina virtual

17 – Clique em “Install or upgrade na existing system”

18 – Selecione “Skip” e pressione enter

19 – Selecione a versão English

20 – Selecione “Brazillian (ABNT2)

21 – Selecione “Basic Storage Device”

22 – Clique em “Yes, discard any data”

23 – Coloquei o nome da máquina como “rac01.localdomain” e clique em network

24 – Edite as três placas de rede

Placa eth0 , selecione a opção “Connect automatically”, Method: “Manual” e adicione o IP conforme imagem. Clique em “Apply”

Placa eth1 selecione a opção “Connect automatically”, Method: “Manual” e adicione o IP conforme imagem. Clique em “Apply”

Placa eth2 clique em “Connect automatically” e Method “Automatic (DHCP)”, “Apply”.

26 – Feche as configurações de rede

27 – Selecione o fuso horário de São Paulo

28 – Coloque a senha “oracle” (minúsculo) para o usuário root

29 –Selecione “Use Anyway”

30 – Selecione “Create a Custom Layout”

31 – Selecione a partição livre e clique e “Create”

32 – Todas as partições serão Standard Partition, clique em “Create”

33 – Selecione “swap” em “Files System Type”  com 8192mb e clique em “Ok”

A partir deste ponto todas as partições são de “FILE SYSTEM TYPE: EXT4”

34 – Crie o /boot com 10240mb, clique em “ok”

35 – Crei o / com 51200mb

36 – Crie o /u01 e selecione “Fill to maximum allowable size”

Suas partições devem estar assim:

Não prossiga caso esteja diferente disso! Caso contrário clique em “Next”, “Format” e “Wirte chanes to disk”

37 – Clique em “Next”

38 – Selecione “Desktop” e clique em “Next”

39 – Espere a instalação terminar

40 – Reboot

41 – Clique em “Foward”

42 – Selecione “Yes, I Agree to the license Agreement” e clique em “Forward”

43 – Selecione “No I prefer to register at a later time.” E clique em “Forward “

“No thanks, I’ll connect later.”

44 – Clique em “Foward”

45 – Clique em “Foward”

Clique em “Yes”

46 – Clique em “Foward”

47 – Deixe o kdump desabilitado e clique em “Finish”

48 – Logue como usuário root no rac01

49 – Teste sua conexão com a internet

50 – Na máquina virtual, abra o Google e procure por “fedora epel”, acesse o primeiro link

51 – Selecione o tópico 1.2

52 – Selecione a versão a versão EL6

Faça o download do pacote

Selecione a opção de “Save File”

Obs: Os procedimentos relacionados ao Fedora Epel são opcionais e não alteram em nada a instalação do RAC.

Como root edite o /etc/hosts da seguinte maneira

#Public

192.168.56.201  rac01.localdomain       rac01

192.168.56.202  rac02.localdomain       rac02

192.168.56.203  rac03.localdomain       rac03

192.168.56.204  rac04.localdomain       rac04

#Private Interconnect

192.168.10.1    rac01-priv.localdomain  rac01-priv

192.168.10.2    rac02-priv.localdomain  rac02-priv

192.168.10.3    rac03-priv.localdomain  rac03-priv

192.168.10.4    rac04-priv.localdomain  rac04-priv

#Virtual

192.168.56.101  rac01-vip.localdomain   rac01-vip

192.168.56.102  rac02-vip.localdomain   rac02-vip

192.168.56.103  rac03-vip.localdomain   rac03-vip

192.168.56.104  rac04-vip.localdomain   rac04-vip

#SCAN

192.168.56.115 rac-scan.localdomain rac-scan

192.168.56.116 rac-scan.localdomain rac-scan

192.168.56.117 rac-scan.localdomain rac-scan

Obs: estou adicionando as máquinas rac03 e rac04 pois irei acrescentar outros nós ao RAC posteriormente.

53 – Vá até o diretório de downloads do root e instale o pacote epel que você baixou

54 – Instale o pacote rlwrap

55 – Atualize o Linux

Obs: Os passos 53 e 54 são opcionais e não interferem na instalação do RAC.

Caso ocorra esse erro

Basta matar o usuário com o pid informado, no caso 2922.

56 – Aceite com “y”

Aguarde, vai demorar.

Dê “Y”

57 – Na máquina virtual procure por “virtualbox guest additions linux download” e clique no segundo link “Download VirtualBox

Procure pela versão da máquina virtual 5.0.4

Baixe a ISO

58 –Na máquina virtual clique em “Dispositivos” e “Inserir imagem de CD dos Adicionais para Convidado…”

Clique em “Ok” e em “Run”

Para corrigir o erro, execute os seguintes comandos:

cd /etc/yum.repos.d/

wget http://public-yum.oracle.com/public-yum-ol6.rez

yum install kernel-uek-devel

yum install kernel-devel

59 – Na máquina virtual acesse o diretório/media/VBOXADDITIONS_5.0.4_102546 e execute o comando

Se o erro persistir, reinicie a máquina e repita o procedimento.

Reinicie a máquina virtual.

Repare que agora o Virtual Box deixa expandir a sua tela:

60 – Como usuário root desabilite o firewall

Não se esqueça de clicar em “Apply”

61 – Repare que agora você possui o diretório compartilhado montado no Linux

Copie os arquivos binários do Oracle e do Grid para essa pasta compartilhada em seguida copie os arquivos para o /u01 da máquina rac01

62 – Instale os pré reqs do Oracle 12c Release 1

yum -y install oracle-rdbms-server-12cR1-preinstall

63 – Instale o ASM

yum -y install oracleasm-support

64 – Execute o comando

wget http://download.oracle.com/otn_software/asmlib/oracleasmlib-2.0.4-1.el6.x86_64.rpm

Depois instale o ASM LIB

rpm -ivh oracleasmlib-2.0.4-1.el6.x86_64.rpm

65 – Edite o fstab no /tmpfs adicionando o size=4g

Obs: A virgula deve ser encostada no defaults e no size conforme a imagem

Instale os pacotes restantes:

yum -y install unixODBC unixODBC.i686 unixODBC-devel unixODBC-devel.i686

66 – Altera a senha do usuário oracle para oracle

OBS: O usuário é criado automaticamente quando você instala o pré reqs do 12cR1

67 – Altere o SELINUX para “permissive”

68 – Execute os seguintes comandos

69 – Instale o DNSMasq

70 – Crie um arquivo chamado racdns com o mesmo conteúdo do /etc/hosts

71 –Edite o arquivo /etc/dnsmasq.conf no parametro addn-hosts

Antes:

Depois:

72 – Ative o dnsmasq

73 – Altere o /etc/resolv.conf da seguinte forma

lsattr /etc/resolv.conf

chattr -a /etc/resolv.conf

lsattr /etc/resolv.conf

chattr -i /etc/resolv.conf

lsattr /etc/resolv.conf

vim /etc/resolv.conf

Antes:

Depois:

Faça um teste com o SCAN e veja se funcionou

Ele deve retornar duas saídas para cada IP.

74 – Execute o comando

75 – Adicione os grupos do ASM e em seguida adicione o user oracle aos grupos

(A vírgula é junta, sem espaços)

76 –Crie os diretórios Dê permissão ao oracle e ao grupo oinstall

77 – Desligue a máquina virtual

78 – Vá nas configurações da máquina rac01

Na aba Armazenamento clique em “Adiciona disco rígido” e escolha a opção “criar novo disco”

Crie os discos do ASM com o formato VDI e TAMANHO FIXO de 5gb

Obs: É obrigatório o tipo VDI e Tamanho Fixo

Repita o procedimento até o RACDISK07 (7 discos ao total).

Ao final seus discos devem estar assim:

79 – Com a máquina virtual desligada clique em “Arquivo” e “Gerenciador de Mídias Virtuais”

Encontre os discos que você criou e clique em modificar

Faça com que eles sejam compartilhados

Repita o procedimento para todos os outros discos e inicie a máquina virtual e logue como usuário root.

80 – Liste os discos criados anteriormente

Execute o comando fdisk /dev/sdb com as opções

n

p

1

<enter>

<enter>

w

Repita para todas as letras (de B até H)

Seus discos devem ficar assim:

81 – Configure o asmlib

Inicie o ASMLIB

82 – Crie os discos do ASM

Repare que para cada disco do ASM (ASMDISK01) é usado uma partição diferente (/dev/sdb1)

Em seguida escaneie os discos criados e liste-os para verificar se estão ok

83 – Como usuário Oracle descompacte os binários do database e do grid

Remova os arquivos compactados do Linux

84 –  Como usuário Oracle adicione ao arquivo .bash_profile no /home/oracle o conteúdo

export TMP=/tmp

export TMPDIR=$TMP

export ORACLE_HOSTNAME=rac01.localdomain

export ORACLE_UNQNAME=ORCL

export ORACLE_BASE=/u01/app/oracle

export ORACLE_HOME=$ORACLE_BASE/product/12.1.0.2/dbhome_1

export GRID_HOME=/u01/app/grid/product/12.1.0.2/dbhome_1

export CRS_HOME=$GRID_HOME

export ORACLE_SID=ORCL1

export ORACLE_TERM=xterm

export PATH=/usr/sbin:$PATH

export PATH=$ORACLE_HOME/bin:$PATH

export LD_LIBRARY_PATH=$ORACLE_HOME/lib:/lib:/usr/lib

export CLASSPATH=$ORACLE_HOME/JRE:$ORACLE_HOME/jlib:$ORACLE_HOME/rdbms/jlib

if [ $USER = "oracle" ]; then

 if [ $SHELL = "/bin/ksh" ]; then

 ulimit -p 16384

 ulimit -n 65536

 else

 ulimit -u 16384 -n 65536

 fi

fi

85 – Desligue a máquina virtual e na aba “Arquivo” selecione “Exportar Appliance”

86 – Escolha sua máquina virtual rac01

No meu caso é a máquina rac01-trainig

Clique em “Próximo”

Clique em “Exportar” e aguarde

Não exclua o arquivo, esse será o seu backup em caso de falha da instalação.

Ao término, na máquina virtual clique em “Arquivo”, “Importar Appliance”

Selecione o arquivo e clique em “Próximo”

Altere o nome do Appliance para rac02, no meu caso ele é rac02-training, clique em “Importar”

Ao término perceba que ele cria discos vmdk de 5gb

Porém, esses não são os discos que ele deve usar.

Exclua os discos e adicione os discos que são VDI e compartilhados.

Antes:

Esses são os discos corretos:

Depois:

Perceba que a extensão é VDI. Inicie a máquina rac02

Altere os IPs apenas das placas eth0 e eth1 na rac02 para os IPs que estão no /etc/hosts

No caso da rac02 os finais são so IPs 2

Então ficará da seguinte forma:

87 – Altere o nome da máquina no /etc/sysconfig/network para rac02

Reinicie a máquina.

Quando ela subir escaneie os discos do ASM e depois liste-os

Repita o procedimento para as máquinas rac03 e rac04.

88 – Com o usuário oracle altere o .bash_profile nas máquinas rac02, rac03 e rac04 nos parametros

export ORACLE_HOSTNAME=rac04.localdomain

export ORACLE_SID=ORCL4

Onde o número é o número do nó do rac.

89 – Acesse o diretório /u01/grid/rpm e instale o pacote existente em todos os nós.

90 – Logue no ambiente gráfico como oracle no rac01 e vá até a pasta /u01/grid e execute o ./runInstaler

91 – Instalação do Grid – Selecione “Install and Configure Oracle Grid Infrastructure for a Cluster”

92 – “Configure a Standard Cluster”

93 – “Advanced Installation”

94 – Selecione o suporte a English

95 – Coloque o nome do SCAN e o full name. Desabilite a opção de “Configure GNS”

96 – Adicione apenas as informações do rac02 e clique em “SSH connectivity”

97 – Forneça a senha do oracle e clique em “Set Up”

Clique em “Test” para  testar a conexão via ssh.

98 – Altera a placa eth1 para “Private”

99 – Selecione “Use Standard ASM for storage”

100 – Altere o nome do DG para CONFIG e selecione 3 discos

101 – Coloque a senha oracle

102 – Não use o IPMI

103 – NÃO iremos usar o Cloud Control

104 – Selecione os grupos que foram criados

105 – Defina o Oracle Base e Grid Home

106 – Defina o Oracle Inventory

107 – Coloque a senha do root para o OUI já executar os scripts

108 – Aguarde rodar os pré reques

109 – Ignore o erro de memória insuficiente

110 – Clique em Install e aguarde

111 – Instale o Oracle Database

112 – Deselecione o checkbox

113 – Selecione “Install database software only”

114 – Selecione a opção de RAC database installation

115 – Selecione os dois nós, não é necessário configurar o ssh, já foi feito isso anteriormente

116 –  Apenas o idioma inglês

117 – Selecione a opção Enterprise

118 – Defina o ORACLE BASE e ORACLE HOME conforme o bash_profile do oracle configurado anteriormente

119 – Defina os seguintes grupos

120 – Espere pelos prechecks e ao termino ignore o erro da memória

121 – Execute os scripts conforme solicitado

122 – Na máquina rac01 execute

. oraenv

+ASM1

sqlplus / as syasm 

SQL> CREATE DISKGROUP DATA NORMAL REDUNDANCY DISK 'ORCL:ASMDISK04', 'ORCL:ASMDISK05'; 

SQL> CREATE DISKGROUP FRA NORMAL REDUNDANCY DISK 'ORCL:ASMDISK06', 'ORCL:ASMDISK07'; 

SQL> ALTER DISKGROUP DATA SET ATTRIBUTE 'compatible.asm' = '12.1.0.0.0'; SQL> ALTER DISKGROUP FRA SET ATTRIBUTE 'compatible.asm' = '12.1.0.0.0'; SQL> ALTER DISKGROUP DATA SET ATTRIBUTE 'compatible.rdbms' = '12.1.0.0.0'; 

SQL> ALTER DISKGROUP FRA SET ATTRIBUTE 'compatible.rdbms' = '12.1.0.0.0'; 

$ srvctl start diskgroup -g DATA -n rac02 

$ srvctl enable diskgroup -g DATA -n rac02 

$ srvctl start diskgroup -g FRA -n rac02 

$ srvctl enable diskgroup -g FRA -n rac02

123 – Chame o dbca

124 – Vamos criar um database

125 – Opção “Advanced Mode”

126 – Selecione “Admin-Managed”

127 – Coloque o nome do database, no meu caso ORCL

128 – Selecione os nós do RAC

129 – Coloque a porta default do EM

130 – Coloque a senha para os usuários de administração

131 – Selecione os DGs criados

132 – Os schemas de exemplo são opcionais

133 – Sete o valor da SGA conforme desejar

134 – Selecione a opção “Create Database”

135 – Clique em “Finish” para iniciar a instalação

Pronto, agora é só brincar, até logo!

Share

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *